O Precioso Tema, de Myrtes Mathias

Cantai, poetas, as flores, as estrelas,
as nuvens, o oceano e o luar.
Eu ficarei com a alma dos homens
como tema e como razão para cantar.

Almas puras das crianças do Brooklin
que me fizeram conferencista sua;
alma transparente de Davizinho
que juntou dinheiro para Missões,
mas que não resistiu à tentação
de um pára-quedas colorido
e que confessa seu “pecado”,
prometendo dar quatro vezes mais.

Alma simples do homem que vende sorvete
e sorri do meu jeito de falar;
almas dos jovens que pedem compreensão
nas entrelinhas das cartas;
almas cansadas dos velhos
que encomendam poemas de consolação;
alma dos doentes isolados
que não ousam estender a mão.
Alma do sertanejo que fala de pobreza
sentado num tamborete de couro cru;
almas que se debatem no fogo do remorso
dos homens que aguardam julgamento
e que se confessam irmãos de Barrabás.

Alma da gente de minha terra,
que em minha língua pede amor;
alma da gente de outras terras,
que em outras línguas também pede amor.

Cantai, poetas, as flores, as estrelas,
as nuvens, o oceano, o luar e o deserto.
Eu ficarei com a alma dos homens.
Sei que uma rosa é uma rosa;
que o deserto é um lugar de solidão,
sei que o mar traz nostalgia
e que do céu desceu a salvação.
Mas o que o meu próximo traz dentro de si
é um enigma que só Deus pode sondar:
sentados no mesmo banco,
comendo à mesma mesa,
tendo suas mãos nas minhas,
sei tanto sobre o que pensa
quanto o sábio da estrela
que ainda não pôde encontrar.

No entanto, sua alma vale mais
que a vida de um Deus.
Tem o peso de um mundo inteiro,
para reencontrá-la Deus abandonou o céu.
Aprisionou-se num corpo de Criança,
suou gotas de sangue, se entregou na cruz.
Não importa que o seu mistério me faça limitada,
não posso ser tudo – serei como o nada
em que se transforma o fósforo
depois de acender a Luz.

Cantai, poetas, as flores, as estrelas,
o mar, a amplidão.
Ficarei com as almas dos homens,
que podem ser espelhos onde Deus se reflete,
que podem povoar o inferno,
se cerrar meus lábios
e cruzar minhas mãos.

(Extraído do Livro: “ Há Um Deus em Tua Vida” – págs.55 – 57)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s