O Grande Presente – de Myrtes Mathias

“… porque um menino se nos deu.”

Senhor,
Lembro-me daquela noite em Belém quando chegaste,
Frágil criança envolta em panos
Nem um sapatinho de lã
Nem mesmo uma camisolinha sem mangas
Santo exemplo
Sagrado mistério
Doce milagre
Toda a Onipotência
Toda a Eternidade
Aprisionadas num corpo de criança
De uma criança envolta em panos
E hoje, quem não tem vinho?
Não tem castanha?
Não tem Natal?!
O que foi feito do Grande Presente?
No teu Natal, Senhor

Ensina-me a palavra certa
Para repeti-la aos homens cansados
Às mulheres tristes,
Às crianças sem amor.
Leva-me aos hospitais,
Para dizer que tens nas mãos a maior das cicatrizes,
Porque é a ferida de toda a humanidade;

Às mulheres sem nome, para dizer que não as condenas;
Aos encarcerado, para dizer que és o Grande advogado;
Aos pobres, para dizer e proclamar que nasceste em uma estrebaria.
É teu Natal! Criança de Belém!
É teu Natal!

Que haja um sorriso em cada face,
Um brilho em cada olhar
Porque a todos foi oferecido o Grande Presente,
O Supremo Presente,
Que és tu mesmo, nascendo em cada coração!

Anúncios

6 Respostas

  1. raimundinha

    O nome correto desta poesia:
    O GRANDE PRESENTE, DO LIVRO POEMAS PARA MEU SENHOR PAG.49. DESCULPE A CORRECAO.SE VC QUISER TROCAR POESIAS DE MYRTES, SERIA MUITO BOM.
    OBRIGADA
    RAIMUNDINHA

    5 de fevereiro de 2011 às 17:32

    • Obrigada querida irmã! Conheci esta poesia na minha infância e com o nome errado. Com sua ajuda descobri que tenho ela em um livro da Myrtes, “Presente para o Menino”. Talvez a confusão seja por causa do título. Conto com sua ajuda com outras visitas no blog e até no envio de poesias e textos que edificam.

      7 de fevereiro de 2011 às 0:04

  2. raimundinha

    amada irma, vc tem algum outro livro de myrtes mathias?
    te amo
    raimundinha

    27 de julho de 2011 às 4:01

  3. Denise Gabriel de Almeida

    Quando jovem tinha o Livro presente para o menino, e recitava na igreja esta
    poesia, mais acabei perdendo em minhas mudanças. Caso tenham esta poesia
    favor fazer a gentileza de scanear e enviar para mim. Gostaria de recita-la
    no Natal. Muito obrigada.

    14 de dezembro de 2011 às 15:03

  4. Jane de Barros Braga Silva

    Amo esse poema de natal! Já o declamei muitas vezes em muitos lugares. Louvo a Deus pela vida da saudosa Myrtes Matias.

    25 de dezembro de 2016 às 12:50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s