PERFUMES

PERFUME: “cheiro agradável exalado por uma substância aromática; produto feito de essência aromática”, ou seja, o cheiro agradável existe em virtude de uma substância aromática ou da essência, que compõe o perfume.
É um produto aromático feito de uma mistura de substâncias que em sua maioria é de origem vegetal, álcool e fixador.
Ele é utilizado para proporcionar um aroma agradável e duradouro, tanto a objetos como ao corpo humano. Os óleos essenciais são obtidos através da destilação de plantas, flores e ervas.
Já os fixadores são compostos por âmbar, bálsamos, etc, o que lhe dar o poder de fixar a fragrância. No entanto a quantidade de álcool irá variar, pois dependerá do tipo de perfume que se quer obter.
Os principais tipos de perfumes são: Florais (sua composição é extraída de flores), Orientais (e constituído de uma mistura de vários elementos entre eles o patchuli), Doces (é uma mistura de flores, frutas entre outras) e as Frutais (onde a matéria-prima é retirada das frutas).

História do Perfume

Idade Antiga
Dá-se o surgimento da primeira fórmula conhecida de perfume, e isso ocorreu devido a Deus da à missão a Moisés de produzir um incenso perfumado, isso pode ser constatado em Êxodo 30.25, 33 e 34.
25 Disto farás um óleo sagrado para as unções, um perfume composto segundo a arte do perfumista; este será o óleo sagrado para as unções.
33 O homem que compuser um perfume como este, ou que com ele ungir a um estranho, será extirpado do seu povo.
34 Disse mais o Senhor a Moisés: Toma especiarias aromáticas: estoraque, e ônica, e gálbano, especiarias aromáticas com incenso puro; de cada uma delas tomarás peso igual;
35 e disto farás incenso, um perfume segundo a arte do perfumista, temperado com sal, puro e santo;

Idade Média
Os árabes começaram a produzir perfumes para uso pessoal e medicinal. O perfume Chega à Europa, no século XII com as cruzadas. No ano de 1370, origina-se o primeiro perfume alcoólico, produzido especialmente para a rainha Elizabeth, da Hungria.

Idade Moderna
Em 1600 se dá o surgimento dos primeiros perfumes europeus, eram sinônimos de nobreza, pois somente os reis, as rainhas e os membros da corte poderiam usar.

Idade Contemporânea
A perfumaria se desenvolve, e o perfume deixa de ser exclusividade de poucos, ou seja, a classe média passa a ter acesso a esse produto.

COMPOSIÇÃO:

Assim como uma melodia é composta por diversas notas musicais, um perfume é a soma de diferentes matérias-primas, que interagem de maneira diferente, de acordo com o período de duração do perfume. O conjunto dessas matérias-primas forma a fragrância que é a principal matéria-prima do perfume.

Um perfume deve ser avaliado por várias horas na pele, pois seu odor varia a medida que o tempo passa após sua aplicação.

Ao aplicarmos uma fragrância sobre a pele, o que sentimos nos primeiros 15 minutos são as chamadas “notas de saída – ou de cabeça” – estas são as notas mais frescas e voláteis.

Exemplos de matérias primas de notas de saída:
Laranja, manjericão, lavanda.

Depois de um tempo começamos a sentir as “notas de corpo – ou coração”, que podem durar de 3 a 4 horas. São importantes porque harmonizam as demais notas e definem a personalidade do perfume.

Algumas matérias primas utilizadas:
Flores como a rosa, jasmim, gerânio, especiarias como a pimenta, cravo e a noz moscada, aromáticos como o tomilho.

As últimas percepções de um perfume são compostas pelas chamadas “notas de fundo”. Estas são as responsáveis pelo tempo de duração na pele do perfume (podendo ficar até mais de 8 horas na pele ou o dia todo).

Alguns exemplos de matéria prima utilizadas em notas de fundo são: sândalo, patchouli, vetiver, musgo de carvalho, musk, âmbar, baunilha.

Somos aroma de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. O que significa esta afirmação? Significa que não devemos mudar o nosso perfume de acordo com as pessoas. Somos o que somos diante dos que nos aceitam ou para os que nos rejeitam. Não agradaremos a todos, não seremos aceitos por todos. Mas não tem importância, assim como Deus é bom até para com ingratos e maus, o nosso perfume (que na verdade não é nosso, mas de Cristo), também deve cobrir a todos. Este perfume aponta para as nossas palavras, atitudes, testemunho de Deus diante dos outros, perseverança em falar do evangelho e sobretudo o amor.

FONTE: http://www.brasilescola.com/historia/historia-do-perfume.htm
http://ednaldobreves.blogspot.com/2009_01_01_archive.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s